Álcool e antibióticos - posso combinar?

Às vezes, durante o tratamento com antibióticos, chega um feriado e muitos deixam um pouco de álcool, citando a falta de instrução à droga proibição de mistura. Mas, muitas vezes, as empresas farmacêuticas simplesmente não acreditam que é a forma, como os medicamentos utilizados para o tratamento, e não para a mistura com álcool.

antibióticos e álcool

Às vezes, as pessoas são justificadas fato de que, a partir de uma gota de álcool, não haverá nada, apenas alguns antibióticos é expressamente proibido misturar com até mesmo a menor quantidade de álcool. Se você misturou álcool e medicamentos, então você pode esperar para tais efeitos como vômitos, dor de cabeça, fraqueza e às vezes até mesmo é possível letais! E não é apenas uma história terrível, e cientificamente provados os fatos! Mas há uma ressalva — existe apenas um pequeno grupo de antibióticos, o que é muito negativo reagem ao álcool.

É contra-indicada para a mistura com o álcool!

Proibida de beber álcool em simultâneo com antibióticos tais grupos:

  • A classe de tetraciclinas. Inclui quase todos os antibióticos conhecidos, recomendado no tratamento de muitas doenças, aqui, duas visões de mundo não pode ser de completa eliminação do álcool!
  • A classe os aminoglicosídeos. Fortes remédios, o que não combina absolutamente com todos os medicamentos. Um gole de álcool pode ser a última na vida.
  • A classe lincosamides. Álcool+ estas drogas= irreversíveis os processos destrutivos no fígado e distúrbios do sistema nervoso.
  • A classe cefalosporina. Com o álcool, não há compatibilidade, o que ocorre disulfiramopodobna reação.
  • A classe macrolides. Os antibióticos deste grupo aumentam o impacto negativo diferentes de bebidas alcoólicas em células do cérebro e do fígado.
  • A tuberculose medicamentos de todas as classes.
  • Medicamentos, importam-se com a lepra.
  • Alguns medicamentos que pertencem a diferentes classes.

As drogas de classe cefalosporina. Estes medicamentos são principalmente tratam crônica e purulenta aguda do trato gastrointestinal.

Por que não combinar álcool e antibióticos?

Você deve saber que antibiótico droga, que lhe receitou o médico não está incluído nesta lista, isso não quer dizer que você pode relaxar e beber para o seu prazer! Lembre-se, a partir de qualquer medicamento tomado em simultâneo, mesmo com uma pequena quantidade de ferramentas que contém o álcool pode se tornar extremamente perigoso! Portanto, se ocorre, embora a menor gota de dúvida, o melhor é consultar com um especialista.

Existe a opinião de que os antibióticos + álcool = decadência do fígado. Cientificamente isso não é provado, mas se pensar logicamente, pode-se entender que a cirrose hepática é exibido por qualquer um. Portanto, o consumo de álcool é prejudicial e até mesmo a morte!

O resultado da interação de antibióticos e álcool?

É amplamente conhecido, é que o álcool é absolutamente estrangeiro líquido no nosso organismo. Ao acertar, mesmo de uma pequena quantidade de álcool no organismo começam as mudanças irreversíveis.

Ocorre a formação de um aldeído do álcool. Também sintetizado o ácido acético, que é essencial para implementar a troca de substâncias. Da capacidade de resposta depende de transformar a alocação de substâncias nocivas, e, portanto, a velocidade de propagação de álcool no sangue.

Se há uma mistura de antibióticos e álcool, o primeiro inibe o processo de formação de ácido acético. Ou seja, a concentração de álcool torna-se maior e um grau de intoxicação grave.

Também vale a pena saber que o álcool é contra-indicado a adoção de todas as pílulas e injeções. Isto está relacionado com o enfraquecimento da ação últimos. Se o homem é muitas vezes bebe e quando passa farmacoterapia, existe a possibilidade de que as bactérias e vírus aparece imunidade aos dados de medicamentos e o processo de recuperação será maior e mais difícil.

Que perigosa mistura de antibióticos e álcool?

Imagine só, um único gole de álcool junto com o inofensivo aspirina (não é o antibiótico, mas tudo mesmo) leva a taquicardia, falta de ar, arrepios, dor de cabeça e o ruído em seus ouvidos. Além disso, a equipe de analgésicos quando expostos a álcool dilui sangue. As conseqüências disso, simplesmente terrível hemorragia, acidente vascular cerebral e letais.

Doutor de todos os tempos lembrar que nenhum medicamento é completamente inofensivo. Ou seja, exercendo um efeito benéfico para qualquer um órgão, muitas vezes, eles podem danificar a outro. E no caso de antibióticos misturados com álcool, sofrem completamente de vida de todos os sistemas do corpo humano. E devido a isso, o homem enfraquece e torna-se um alvo fácil para qualquer tipo de doença.

Além disso, no período de terapia com drogas, o álcool gera o excesso de carga sobre o corpo humano. Isso tudo é apenas agrava o curso da doença e muito retarda o processo de recuperação.

Não vale a pena modo de experimentar. Até mesmo experientes cientistas na área da química incapaz de prever o total interação de antibióticos e álcool.

Meu vizinho bebida antibiótico vodka!

Depois de ler este artigo, a maioria pode-se dizer, e aqui está o meu vizinho, por exemplo, bebida antibióticos vodka e nada! Nada é até um determinado momento. Você não pode ver o que está acontecendo em seu corpo e traçar, quais são os processos? Para não ir a médicos, a ser tratada e gastar quantias quantidade de medicamentos melhor do que simplesmente pensar se o único gole de álcool quando tomar antibióticos aqueles problemas que, inevitavelmente?

Ou seja, fazemos a esta conclusão: o próprio processo de tratamento e de modo muito energia para enfraquecido o organismo, por isso, para evitar graves consequências, deve abandonar completamente o álcool, em qualquer de sua forma! Acredite em mim, o prazer de curto prazo de embriaguez não vale a pena o risco e a sua saúde! Lembre-se de uma sua saúde não tem preço!

17.09.2018