Álcool e antibióticos: por quanto tempo você pode tomar, a compatibilidade

Individualmente, tem de ficar na recepção do álcool durante um curso de antibióticos. Existente opinião sobre o fato de que o álcool neutraliza os antibióticos, não é inteiramente verdade, mas na maioria dos casos, fechar à realidade. A doença começa a desenvolver-se a nenhum tratamento e não está em andamento.

álcool e antibióticos

Mais detalhes da situação, como o álcool afeta a antibióticos, considere na parte principal deste artigo.

Pode-se álcool quando tomar antibióticos

A pergunta de se o álcool com antibióticos, existe claramente uma resposta negativa. Independentemente do tipo de medicamentos utilizados e a quantidade consumida de álcool, as conseqüências de tais ações irão levar um só negativo para o organismo.

Efeito do álcool sobre o organismo em geral tem um pouco de coisas positivas, e em condições de existência de alguma doença e até mais. Portanto, simultaneamente e de antibióticos e álcool - significa reduzir a zero a eficácia de tratamentos.

Mitos sobre a compatibilidade de álcool e de antibióticos

Sobre os efeitos do consumo de álcool durante a ingestão de antibióticos, há um número bastante grande de opiniões erradas, causados pela falta de conhecimento na área de farmacologia e fisiologia.

  • Aquisição simultânea de antibióticos e álcool não tem efeito sobre o fígado

Este mito não se sustenta. Relativamente efeitos tóxicos do etanol e seus metabólitos em tecidos do fígado é conhecido há muito tempo e, como se tudo. Também a maioria dos tipos de antibióticos passa dividindo-se em fígado, que, em qualquer caso, cria a autoridade de uma determinada carga.

Portanto, a combinação de drogas e álcool gera uma carga considerável sobre o fígado. Os resultados da investigação, de acordo com o que a interação de álcool e de antibióticos não produz efeitos sobre o fígado, encaram a situação de sentido único.

A maioria das espécies destes medicamentos realmente não constituem em conexão com etanol quaisquer substâncias perigosas. Mas isso não anula o fato de o aumento de carga no fígado como resultado da partilha da ingestão de medicamentos e quente de bebidas.

  • Quando a ingestão de antibióticos bêbedo o álcool não entra com eles na reação

Estudos comprovam a falta de resposta entre a maioria dos tipos de antibióticos e do etanol.

Deve-se notar que o uso de material de alta qualidade álcool no nosso tempo – o suficiente para uma raridade. Na prática, muitas vezes, em álcool uma enorme quantidade de impurezas diversas, incluindo fusel de óleo e tóxicos álcoois. A reação entre tais substâncias e os antibióticos podem ter os mais tristes conseqüências.

  • O consumo de álcool não afeta a eficácia do tratamento

E, novamente, ajuda os fãs de quente vêm unilateral resultados de pesquisas médicas. Realmente, a maioria das espécies de agentes antibacterianos de drogas em associação com o álcool não perdem suas propriedades. Além disso, no caso de ingestão de pequenas quantidades de bebidas alcoólicas de qualquer reação nenhuma.

Mas em meio a alegria de provas obtidas de compatibilidade de drogas e álcool por quê-que se esqueça de práticas e aspectos de uma determinada situação.

A eficiência da aplicação de todos os antibióticos só é possível quando, desde que a suficiente concentração no organismo. Assim como dificilmente alguém vai parar em 50 gr de álcool com antibióticos, bêbado bebidas alcoólicas em qualquer dos casos, irá ter efeito diurético. Juntamente com o resto de líquido do corpo serão apresentados também entram antibióticos, o que não permite alcançar o desejado de saturação e garantir a eficácia do tratamento.

  • Se fazer um intervalo de tempo entre a aquisição de medicamentos e do álcool, os efeitos negativos não tiver

É importante saber

Todos os tipos de antibióticos após a recepção estão no corpo tempo suficiente, alguns tipos – até uma semana, e macrolídeos até 10 dias. Portanto, se beber pela manhã, um antibiótico e, à noite, o álcool, o efeito de tal tratamento é, na melhor das hipóteses, zero, no pior dos casos, podem ocorrer sérios efeitos negativos.

Intervalo mínimo por quanto tempo você pode tomar bebidas alcoólicas após a ingestão de antibióticos, é um período de quatro horas. Principalmente após o tratamento com antibióticos de álcool pode levar apenas depois de quantos dias.

A resposta para a pergunta, o que fazer se mal após a ingestão de álcool, juntamente com os antibióticos, vai depender do tipo de medicamento. Universal recomendações neste caso, levar impossível, portanto, com a deterioração da saúde e precisar de consultar um médico.

Por que não beber álcool com antibióticos

Existe um grande número de razões pelas quais não é possível combinar os antibióticos e álcool.

Listar as mais comuns.

  1. A ocorrência de dissulfiram-tal reação

Indicado substância utilizada quando integrado de tratamento do alcoolismo como uma ferramenta para o desenvolvimento de aversão ao álcool. Por si só ele não tem qualquer impacto sobre o corpo, mas no caso da mistura com o álcool manifesta-se uma série de efeitos negativos.

No caso do álcool é contra-indicado em razão de que são geradas no processo de assimilação de antibióticos metabólitos complicar o processo de decomposição do álcool. Em particular, o resultado desse processo é o aumento do teor no corpo do aldeído, capaz de desencadear uma série de reações negativas:

  • forte dor de cabeça;
  • taquicardia;
  • náuseas;
  • vômitos;
  • o calor na região da face, do pescoço e do peito;
  • dificuldade em respirar;
  • convulsões.

Quando utilizadas altas doses de ambas as substâncias, existe a probabilidade de ocorrência de morte.

Quando o fizer, então, como afeta o corpo de uma mistura de álcool com antibióticos, não vai depender da forma de seu lançamento. Idênticos sintomas serão observadas e, no caso, quando a sua picada, e quando tomado em outra forma – por exemplo, gotas, comprimidos, cápsulas, suspensões e t. p.

  1. Efeitos tóxicos sobre o fígado formado metabólitos

Uma série de tipos de antibióticos (em particular a partir de um grupo de tetraciclinas) quando misturado com álcool constituem tóxicos para o fígado de conexão, em altas doses capazes de provocar o início medicamentoso da hepatite.

  1. Violação do metabolismo

Alguns antibióticos (por exemplo, eritromicina, cimetidina, medicamentos antifúngicos voriconazol, itraconazol, cetoconazol e outros) para a absorção requerem as mesmas enzimas, que e o álcool. Por uma série de razões, a utilização de ingestão de bebidas alcoólicas e de medicamentos, desta enzima não faltam exatamente medicamentos. Finalmente ocorre o aumento do acúmulo da droga no organismo, o que ameaça intoxicação.

  1. Efeitos depressores sobre o sistema nervoso

Mais uma manifestação, que será, se se tomarem antibióticos de álcool, é o excesso de bloqueio mental. Como é sabido, alguns antibióticos têm deprimente o impacto sobre a consciência. Da mesma exposição tem e o álcool. Portanto, a aquisição simultânea de tais drogas e de bebidas alcoólicas pode causar fortemente expressa retardo mental.

Portanto, a afirmação de que quando a ingestão de antibióticos pode ser o álcool é fundamentalmente errado.

Realmente, a pesquisa moderna confirma a ausência de efeitos colaterais na maioria dos casos, mas tendo em conta a totalidade do impacto negativo de álcool e de antibióticos no organismo, de tal combinação é melhor desistir. Além disso, em virtude da insuficiência de conhecimento relativamente à classificação utilizada do medicamento, pode-se obter expressa uma reação negativa do organismo.Tal risco é razoável.

Vale a pena saber que existe uma tabela de compatibilidade de diferentes tipos de antibióticos e álcool. Para reduzir o risco de ocorrência de efeitos negativos, é desejável explorar esta informação.

Em primeiro lugar, listar quais os antibióticos pode ser com o álcool.

o alcoolismo
  1. Penicilinas.
  2. Medicamentos antifúngicos.
  3. Os antibióticos de amplo espectro.

Também é necessário saber quais os antibióticos não deve ser tomado com álcool.

  • Cefalosporinas.
  • Outros antibióticos.

Por quanto tempo depois de antibióticos pode ser álcool

Como se sabe, o álcool depois de antibióticos não é possível. Se a pessoa bebeu antibióticos, até o momento, o consumo de álcool tem de suportar um determinado intervalo de tempo, caso contrário, a probabilidade de ocorrência de efeitos adversos aumenta significativamente.

O momento quando você pode começar a beber álcool, depende do período de incubação de antibióticos a partir do corpo. Em qualquer caso, se o doente manhã serra antibióticos, depois de uma noite de encontros com горячиtельным é melhor abster-se. Mesmo os medicamentos de curta duração por um curto período deduzida a não ser, o que criará uma desnecessária carga de trabalho nos órgãos e sistemas enfraquecido a doença do organismo.

Um fato importante

Quanto tempo é preciso esperar, depois de um curso de antibióticos, em primeiro lugar, dependerá de são compatíveis utilizados medicamentos com álcool, bem como o tempo de excreção da droga do organismo. Quanto maior o perigo para a saúde é a combinação deste medicamento com etanol, maior será o intervalo entre o fim de retirar a ferramenta e o momento de recepção segura de álcool.

O período de incubação, bem como o nível de toxicidade para o organismo em caso de mistura com o álcool vai depender do tipo em uso de antibióticos.

19.09.2018