Você pode beber álcool quando está tomando antibióticos

Sobre os perigos do álcool no corpo humano, é sabido, não um pouco, mas, no entanto, muitos não desistem de sua admissão, mesmo nos casos em que, quando há um problema significativo de saúde, e o médico atribui o curso de terapia antibacteriana. Incompatibilidade de álcool e de antibióticos óbvia, mas, apesar disso, muitos ainda duvidam possíveis conseqüências e muitas vezes se perguntam: você pode beber álcool, quando a toma de antibióticos ou por quanto tempo depois de antibióticos podem beber álcool? Qualquer pessoa em sã consciência, que cuidar de sua saúde e não pensar em tomar bebidas alcoólicas, juntamente com antibióticos, porque sabe que o melhor não, mas as consequências de uma tal de compatibilidade podem ser os mais variados, ele ineficiência no tratamento, para o desenvolvimento de efeitos colaterais, até a morte. Os médicos, em uma só voz, a alegação de que os antibióticos e álcool compatibilidade não é possível, pois cada substância activa contida no bem -, rapidamente reage com um álcool, e como reagirá o corpo para essa interação, responder, é difícil. Portanto, em questão, é possível o uso de álcool com antibióticos, existe apenas uma resposta – não.

álcool e antibióticos

Por que não é possível combinar álcool e antibióticos

No farmacológica mercado existe uma grande variedade de agentes antibacterianos de medicamentos, cada um dos quais tem diversos substância activa, mas o mesmo mecanismo de acção, que visa a supressão e destruição de bactérias patogênicas. Muitos a ter uma atitude negativa aos antibióticos, pois a sua recepção e assim prejudicar o organismo do homem, e em combinação com bebidas alcoólicas e não é uma arma poderosa. Bebidas alcoólicas reforçam os efeitos secundários de agentes antibacterianos de medicamentos, reduzindo a sua eficácia. Além disso, o álcool e os antibióticos causam o poderoso "impacto" sobre o fígado, que não está no poder de lidar com duas tóxicos de substâncias. Entre as principais razões por que não pode tomar álcool com antibióticos, pode-se destacar os seguintes fatores:

  • O álcool aumenta o spillover de ação dos antibióticos.
  • O álcool reduz a eficácia terapêutica anti drogas.
  • Substâncias de decomposição de álcool têm a carga de trabalho sobre o corpo, o que dificulta ou retarda o processo de tratamento.
  • O álcool perturba o trabalho deductive órgãos, o que faz com que sua acumulação no organismo.
  • A combinação das duas substâncias pode levar ao desenvolvimento de uma grave reação alérgica.

É importante notar que até mesmo profissionais médicos e químicos não podem, com 100% de certeza se dizer que é na interação de álcool etílico com a componente de medicamentos antibióticos. Farmacológicas de empresas que não fazem testes especiais, como a maioria dos certeza de que qualquer pessoa e não pensar em combinar álcool e o álcool. Na prática, e realmente a maioria das pessoas, ao atribuir-lhes um antibiótico recusam-se a partir da ingestão de álcool, mas há esse tipo de pessoas, que ignoram a recomendação de um médico ou informações mencionadas no manual de instruções do fármaco, portanto, arriscando a sua saúde combinam antibióticos e álcool.

O que acontece no corpo quando se combina o álcool e antibióticos

O corpo do homem trazem danos da molécula de álcool e de antibióticos, que são formados após a sua separação e ligação. Assim, o etanol no organismo após a divisão de se transformar em um aldeído (toxina, chamada intoxicação do organismo). Em casos de compartilhamento de tomá-lo com medicamentos, em particular antibióticos, ocorre a desaceleração divisão de etanol, o que leva ao seu acúmulo no sangue e células do fígado, como resultado, o envenenamento de todo o corpo.

efeito sobre o fígado

Irreversíveis processos após a tal "festa" que ocorrem no fígado e no sistema urinário, que experimentam uma enorme carga de trabalho que aparecem em seu trabalho. O fígado, leva diretamente envolvido no processamento de substâncias nocivas, incluindo bactérias, em luta com os quais foram atribuídos os antibióticos. Além disso, as células do fígado transformam a própria substância activa de um medicamento, bem como e dividido o álcool, o que afeta muito o seu trabalho. Com a exposição prolongada em células de fígado de toxinas, eles não tem a capacidade para lidar com eles, como resultado, as substâncias nocivas estão atrasadas no corpo, volta a cair no fluxo sanguíneo, que causam enorme intoxicação todo o corpo. É por isso que médicos experientes sempre, juntamente com os antibióticos nomear não só probióticos, para a microflora do intestino, mas hepatoprotective medicamentos que protegem o fígado de efeitos negativos.

Em casos quando a história do homem estão presentes em qualquer doença crônica, mas ao mesmo tempo, ele toma de antibióticos e álcool, as conseqüências de difícil prever, mas em qualquer dos casos eles podem ser bastante assustador.

O impacto negativo do álcool e os antibióticos têm e o trabalho do sistema imunológico, que já não estar em seu melhor estado após a penetração de bactérias patogênicas. O álcool, como os antibióticos reduzem as defesas do organismo, o que leva a um ativo proliferação de bactérias e sua sustentabilidade diante de medicamentos. É por isso que o efeito do tratamento pode estar ausente, e a própria doença progredir.

Sofre de álcool e de antibióticos e o estômago de uma pessoa. Fármacos antibacterianos, como o etanol irritar a mucosa intestinal, o que leva ao desenvolvimento da disbiosis. Se a história do homem está presente gastrite ou úlcera péptica, então essa combinação garante o agravamento da doença.

Dado o impacto negativo do álcool e de antibióticos para o funcionamento dos órgãos internos, pode-se inferir que combinar álcool e antibióticos é absolutamente impossível, já que o resultado do tratamento será mínima, e aqui as conseqüências bastante extensos e perigosos.

a lista dos antibióticos

A lista de antibióticos incompatíveis com o álcool

Especialistas na área de farmacologia certeza de que uma pequena dose de álcool não reduz pharmacokinetic antibacteriano da droga, mas se o álcool ser consumido regularmente, a compatibilidade dele com a pílula não é possível e pode levar a vários efeitos colaterais. Existem alguns antibióticos, que são estritamente proibidas de bebidas alcoólicas, pois a sua relação provoca uma resposta semelhante à do efeito do dissulfiram ou efeito de Esperal., em que é comemorado intoxicação por todo o corpo c pronunciada sinais clínicos. Essa condição é observada em pessoas que passam o tratamento do alcoolismo com a aplicação de medicamentos especiais, a admissão de que, juntamente com o álcool provoca convulsões, calafrios, náuseas, dores de cabeça e outros sintomas graves. Como reações do organismo podem causar e alguns antibióticos. É estritamente proibido de tomar até mesmo pequenas doses de álcool, com as seguintes grupos de agentes antibacterianos medicamentos:

  • Antibióticos de cefalosporina, não de amplo espectro de ação.
  • Medicamentos antifúngicos.
  • Os antibióticos tetraciclina da série.
  • Os aminoglicosídeos.
  • Lincosamides.
  • Macrolídeos.

O tratamento amamos acima de antibióticos durante a interação com o álcool têm efeitos tóxicos para o corpo humano, mas o que mais sofre o fígado, o cérebro e o sistema nervoso central. Outros antibióticos, como, por exemplo, a penicilina de um número, menos agressivo, mas ainda assim a quantidade de álcool quando tomar um antibiótico custar limitar a um mínimo, e é melhor não dar.

Possíveis efeitos secundários ao tomar antibióticos e álcool

Prever a reação do organismo ao mesmo tempo o consumo de álcool e de um antibiótico bastante difícil, pois tudo depende da quantidade de beber, e de mais de um antibiótico, bem como características do corpo. Muitas vezes, quando a química do contato de etanol e moléculas anti-bacteriana, de um componente, você pode enfrentar os sintomas, lembrando-os de que ser comemorado quando se toma medicamentos para o tratamento de alcoolismo, quando ocorre uma forte intoxicação acetaldehyde. Em tais casos, pode ser um dos seguintes sintomas:

  • Náuseas, vômitos.
  • Forte dor de cabeça.
  • Um aumento ou uma diminuição da pressão arterial.
  • Batimentos cardíacos acelerados.
  • Vermelhidão na pele do tegumento.
  • Coceira intensa na pele.
  • A violação da respiração.
  • Convulsões superiores ou membros inferiores.
  • Os ataques de pânico.
  • A sensação de medo da morte.
consequências

Em casos em que a dose de beber álcool é muito grande, mas o homem ainda tomou um antibiótico, o possível letais. No grupo de risco estão na maior parte do rosto de uma história que estão com a doença cardiovascular e o sistema ou outras doenças crônicas. Os sintomas acima, é bastante difícil de ser transportado de um homem. Sua duração pode ser comemorado durante 4 – 6 horas. É importante notar que o consumo de álcool quando tomar antibióticos reforça a sua acção, o que leva a um rápido intoxicação e uma forte ressaca. Alguns antibióticos em combinação com álcool pode atuar como um narcótico substância, portanto, a pessoa pode sentir-se intoxicação por longos períodos de tempo.

Quando você pode beber álcool depois de antibióticos

Muitos fazem a pergunta, por quanto tempo pode o álcool depois de antibióticos, mas uma resposta definitiva para essa pergunta é não. Normalmente, o curso de terapia antibacteriana pode durar de 5 a 10 dias, e isso depende da própria doença e atribuir a este medicamento. Além disso, os antibióticos de amplo espectro de ação, mesmo depois de passado o curso do tratamento de sua ação conservam dentro de alguns dias, portanto, não custar imediatamente de consumir álcool, pois o resultado pode ser inesperado e bastante desagradável. Os pacientes que sofrem de doenças do fígado, coração ou rins, depois de um curso de terapia antibacteriana não custar o uso de álcool ao longo do tempo, mesmo nos casos em que, quando no manual de instruções do remédio específico, tal não existe informação disponível.

Recorrer ao auxílio de antibióticos, deve-se lembrar, que o organismo de cada pessoa e de forma diferente de reagir na recepção do álcool, portanto, não custar a negligenciar a sua saúde e a refletir sobre a questão, quando toma os antibióticos podem beber álcool, como o uso não será, com certeza!

03.10.2018