O livro de como parar de beber Allen Carr

Uma maneira fácil de parar de beber – um dos best-sellers, pertencentes ao escritor Allen Karoo. Ele criou seu benefício, a fim de desmascarar o mito de que o alcoolismo é uma doença que não tem cura. O escritor também é conhecido como ardentes um lutador com Fumar e o fundador de muitas clínicas especializadas, onde os pacientes ajudam a se livrar de um monte de maus hábitos. Com a metodologia do autor milhares de pessoas tornaram-se livres da dependência e de volta a uma vida plena.

como parar de beber

Por muito tempo acreditou-se que a luta com o vício em álcool — um longo e doloroso caminho pelo qual o ser humano, mais cedo ou mais tarde, erra o caminho.

A essência da técnica

Parar de beber facilmente a principal promessa de um escritor de seu leitor. A técnica, descrita no livro, é a constante de inventário pessoal do paciente e de seu desejo de voltar a uma vida plena. Apenas o desejo de alcançar o resultado, é capaz de dar ao homem forças para se livrar de seu vício. De fato, as pessoas podem ser divididas em três grupos:

  • não ingerem álcool;
  • beber;
  • alcoólicos anônimos.

Sobre o primeiro grupo a falar sem sentido, assim você pode começar imediatamente com o segundo. Cada pessoa não acredita errado beber álcool em determinada ocasião. Este motivo pode ser simples encontro de amigos, festa ou celebração familiar. O álcool para essas pessoas, desempenha o papel de ferramenta, para ajudar a relaxar do stress, sentir a frouxidão na empresa. O uso moderado de bebidas alcoólicas não há nada de errado, porque o homem usa o álcool como um instrumento para a realização de atividades de lazer.

Ao contrário do bebem, o alcoólatra não suspeita de sua vida sem o uso de álcool de bebidas. O alcoolismo é bastante doença grave, que praticamente não tem cura. Esta doença é um dos problemas actuais contemporâneo para o público. Allen Carr maneira fácil de parar de beber, tenta transmitir ao leitor, que todos os problemas relacionados com o subconsciente do paciente. E se o direito de nele atuar, com o tempo, isso vai trazer certos frutos.

Existe uma técnica especial para determinar a dependência. A passagem do trabalho por causa de encontros com os amigos, beber sozinho, a solução de quaisquer problemas de consumo de álcool – todos os sinais da doença. Quando uma pessoa percebe uma situação semelhante, isso significa que nem tudo está perdido e pode envolver um processo de inversão, voltando-se para um especialista.

Mas isso é apenas o parecer preliminar. E. Carr diz que todo o sistema de distribuição de pessoas em grupos e classes de muito errada. Limites e diretrizes fortemente erodidas. Se o homem não conhece a sua normais no pôr-do-sol, e o consumo de álcool acompanhada de vários problemas, isso não significa que ele é um alcoólatra. O público pode apenas especular sobre este fato. Mas estabelecer o diagnóstico só pode o próprio homem.

Esta doença pode ser combatida de forma independente. Apenas o suficiente para perceber que a compulsão alimentar não é uma ferramenta para remoção de complexos e inibições, ela não pode ajudar com a solução para os problemas da vida e não vai dar certas vantagens. Exatamente essas verdades simples, usa o livro como parar de beber Allen Carr.

A vida tem cores diferentes, mas de buscar a salvação no fundo de uma garrafa de herança as pessoas fracas de espírito.

Mitos e factos sobre o álcool

Em seu livro, o autor destrói populares conceitos sobre o álcool. Por exemplo, muitas pessoas dizem que o álcool pode causar agradáveis sensações. Na verdade, não é assim, a ação do álcool embota a reação do organismo e provoca a desidratação. Isso faz com que a dose de usado álcool está aumentando constantemente. Grandes doses de ingestão de bebidas alcoólicas causam crises de vômitos e tonturas. É uma tentativa do organismo de dar um sinal de que tais bebidas prejudiciais. Crises de náusea em meio a ingestão de álcool de bebidas não é o fator, com o qual você deve lutar.

Você precisa aceitar essa verdade simples, que o desejo para o consumo de álcool não é natural para o ser humano. Muito estranho, que a pessoa que tenta enganar a si mesmo, e usa o líquido com mau gosto, na esperança de que ele vai ser bom. Para parar de beber o suficiente para ter a noção de que o uso do álcool não é um hábito e dependência. A dependência do veneno, que, gradualmente, mata o corpo humano.

Muitos acreditam que o álcool dá força para conquistar seu medo e é o "elixir da coragem". Na verdade, não é bem assim. O sentimento de medo é inerente ao homem, por natureza, para uma pessoa que tenha tomado medidas para sua segurança. Muitos confundem os dois conceitos completamente diferentes: o medo e a covardia. A covardia é a incapacidade de fazer a coisa certa por medo de ser mal interpretado ou receber dor. Esse sentimento também é necessário para que a pessoa, de ter tido a oportunidade de ponderar a sua decisão, e identificar os riscos.

Bebidas alcoólicas não serão capazes de adicionar a coragem, no entanto, são capazes de retirar determinados complexos. Mas o homem, sob a influência de tais bebidas não parece um super-herói, e motivo de chacota para as pessoas ao seu redor.

O escritor muitas vezes, diz que modéstia é uma das maiores riquezas do homem, e todos os medos e complexos colocadas em nós por natureza e é, portanto, de sentido de lidar com eles. Ter medo é normal, afinal, superar o próprio medo coloca a pessoa em um degrau acima no desenvolvimento da personalidade.

Muitos dizem que o álcool é capaz de iluminar a comunicação dentro de uma empresa e permite que a pessoa não pode mais se abrir. Mas o suficiente para me lembrar de quantas vezes descontrolado, o comportamento resultando em sentimentos de vergonha na manhã seguinte.

maneiras de lidar com o álcool

A compulsão alimentar não é capaz de fazer uma pessoa mais feliz. Se fosse verdade, então alcoólicos menos não provocaram um sentimento de desgosto, e o sentimento de orgulho e de alegria junto das pessoas ao seu redor. Será que é possível acreditar na felicidade do homem, tem amarrotada vista e miseráveis o fundo da vida. Essas verdades simples e revela ao leitor, o escritor, em seu livro. Com certeza as pessoas com um copo de álcool são encontrados apenas em páginas de revistas. Na vida real, longe disso.

Há uma certa categoria de pessoas, que acreditam que a vida de um alcoólatra é muito mais agradável a vida plena do homem, não use bebidas alcoólicas. O escritor fala sobre o fato de que tais crenças são inerentes às pessoas que sofrem de transtornos mentais.

Muitos acreditam que a abstinência de álcool é acompanhada por uma forte dor de sentidos e uma espécie de quebrando. Mas o escritor fala sobre o fato de que o homem experimenta as mesmas sensações que ocorrem na pessoa, vindo a recuperar depois de uma grave doença.

Dicas práticas de Allen Carr

Em seu livro, o escritor oferece instruções claras, aproveitando as quais, pode-se abandonar a bebida. Para jogar álcool, ter a consciência de que é o desejo correto e, em nenhum caso, não duvidar. Precisa saber claramente o que você controla o copo, e ela não é a sua vida. Não vale a pena ter medo do desejo de beber, o mais importante é saber, que o homem é capaz de superar a dependência do álcool.

O sentimento de insegurança é normal, ele vai, depois de algum tempo, graças ao autocontrole e do desejo de voltar à vida normal. A sede de álcool também é perfeitamente normal. Esses sentimentos são uma ocorrência bastante freqüente, mas com o tempo eles vão aparecer com menos frequência.

Para parar de beber não precisa esperar um certo ponto. Você deve abrir a porta da casa de pilha agora. E só então, podemos falar sobre a eficácia do tratamento. A necessidade de constantemente falar com você sobre o que estão sob o controle não está em você, exatamente desejos nocivos.

20.12.2018